Como é editar a Wikipédia quando se tem deficiência visual? Conheça Graham Pearce

Por Tony Souter*

Graham Pearce tem sido um dedicado wikipedista há onze anos. Ele gasta uma média de seis a oito horas por dia na Wikipédia em tarefas que mantêm o site funcionando sem problemas, como a fusão de históricos de páginas, a reparação de vandalismos e o bloqueio de falsificadores, tudo isso além da criação e da edição de artigos.

Dizer que o wikipedista Graham Pearce (Graham87) nunca viu a luz não seria verdade. Em várias ocasiões até aos nove anos, seu médico ou sua mãe aproximavam uma tocha do seu olho esquerdo e as poucas células retinianas que ainda não tinham morrido captavam um estranho flash de luz. Mas desde então, sua retinopatia da prematuridade tornou estas experiências fugazes lembranças distantes (ou melhor, “sem sentido”, como ele diz).

Graham não só é totalmente cego, mas, como resultado de nascer com apenas 15 semanas de gestação, ele tem apenas 50% de audição em uma orelha – embora sua outra orelha seja perfeita. Ainda que alguns possam considerar isto uma situação de percepção defeituosa, não é assim que Graham vê o mundo ou ele mesmo (para usar uma metáfora visual com a qual pessoas com deficiência visual estão habituadas). Conhecer Graham é se familiarizar com uma paisagem interior rica, em que o linguístico, o espacial e o proporcional parecem mais sofisticados do que em muitos casos de pessoas com visão. Pergunte-lhe se Tóquio é mais ao norte do que Pequim e ele dirá. Pergunte-lhe qual é a raiz cúbica de 97 e você saberá dentro de alguns segundos (com uma casa decimal).

Agora com 29 anos, Graham tem sido um dedicado wikipedista por onze anos e se tornou administrador há nove anos, em uma votação com resultado de 67 votos a 0. Ele gasta uma média de seis a oito horas por dia na Wikipédia em tarefas que mantêm o site funcionando sem problemas, como a fusão de históricos de páginas, a reparação de vandalismos e o bloqueio de falsificadores, tudo isso além da criação e da edição de artigos. De vez em quando, ele atua no movimento Wikimedia off-line: ele foi à Wikimania em Washington, D.C. (2012) e em Hong Kong (2013).

Antes da Wikipédia

Ao conhecer a história de Graham na Wikipédia e, mais além, de suas experiências iniciais com computadores e com a internet, vemos a profunda diferença que a tecnologia da informação tem feito para a vida de muitas pessoas que têm um perfil sensorial incomum. Isto é especialmente verdadeiro para aqueles com deficiência visual.

Minha mãe começou a me ensinar braille quando eu tinha três anos. Um ano, depois eu comecei a digitar braille com uma Perkins Brailler, essencialmente uma máquina de escrever em braille da década de 1940 que ainda está em uso.” Ele acrescenta: “Muitas tecnologias para pessoas com deficiência visual estão com uma década de atraso.” Na escola, Graham usava uma máquina que imprimia em alfabeto latino textos que ele escrevia em braille. Em uma reviravolta injusta, o sistema o excluiu do “programa de crianças talentosas e dotadas” por causa de sua deficiência visual. Mas é aqui que vemos os primórdios de seu envolvimento com a Wikipédia: durante a “leitura silenciosa”, ele se deleitava lendo a enciclopédia de capa dura da escola e o Atlas for the Blind, enquanto seus colegas escolhiam a ficção infantil.

O primeiro dos dois marcos ocorreu em 1997, quando ele experimentou um teclado qwerty padronizado e completo para PC com tutoriais de digitação na Associação para Cegos de Perth, “uma configuração bastante rudimentar”, diz ele. Foi lá que ele aprendeu a usar a internet, além do Microsoft Word e do Excel. Mas ainda não tinha instalações adequadas em casa. “Embora eu tivesse um PC desktop em casa desde 1998, ele não tinha ‘voz’, então não era muito útil para mim.”

O segundo marco foi uma doação que recebeu para instalar uma cópia do JAWS em seu computador doméstico (O JAWS é um leitor de tela de computador com saída de texto para voz). “Isto marcou o início de minha rápida trajetória. Eu devorei as fitas de treinamento básico do JAWS e fui conseguir usar mais facilidade com autotreinamento. Foi muito além do que aprendi no que era então a Associação. Mas ainda não tínhamos internet em casa.” Finalmente, em 2000, sua família conseguiu ter internet discada em casa, pouco antes de Graham começar o ensino médio.

Pergunto-lhe quais eram os seus interesses intelectuais na época: “Internet, computadores, matemática e música. Fui a um colégio especializado em música. Eu consegui uma bolsa de estudos para canto e eu já tinha aprendido a tocar piano. Isto vai além de uma tentativa desastrosa de tocar flauta doce no segundo ano!” Graham também tem ouvido absoluto, uma habilidade cobiçada entre os músicos.

Tornando-se um wikipedista

Avanço rápido até o final do ensino médio, pouco antes de se juntar à Wikipédia. O que o predispôs para o tipo de escrita e edição exigido de um wikipedista? Ele diz: “Eu tive alguma experiência escrevendo e editando ensaios e, ocasionalmente, ouvia falar sobre a Wikipédia. Em fevereiro de 2005, mergulhei e fiz a minha primeira edição. Eu comecei imediatamente usando o JAWS. De memória, minhas primeiras atividades estavam em uma lista de nomes de lugares interessantes e incomuns.”

Eu nem pensava em dizer às pessoas que eu era cego. Simplesmente não me veio à cabeça, ainda que não existisse nada que me impedisse de dizer às pessoas. Eu acho que eu era principalmente um observador nos estágios iniciais, em fóruns como o de candidatos a artigo de destaque. Gradualmente, me mudei de observador para editor ao longo dos primeiros três ou quatro meses e revisei alguns verbetes indicados para artigo de destaque. Lembro-me de ter problemas com o JAWS, que entende errado muitos homônimos, como você pode imaginar. Alguém me acusou de vandalismo no fórum de candidatos a artigo de destaque porque eu troquei ‘wear and tear’ [expressão em inglês para o dano natural e inevitável às roupas causado pelo uso] por ‘ware and tare’ [‘louça e tara’]. O acusador foi a primeira pessoa na Wikipédia a quem eu disse que era cego. Naquela noite, ele anunciou isto em sua página de usuário e a informação logo se espalhou. Foi um ponto de inflexão para mim. Agora percebo que aumentou minha confiança.”

Em 2006, Graham começou a defender a acessibilidade no site. Ele estava usando uma versão mais antiga do JAWS e não tinha dinheiro para atualizar. A versão não lia CSS corretamente e o HiddenStructure fazia o JAWS exibir “coisas estranhas”. Ele escreveu mensagens em páginas de discussão relevantes. Às vezes, as pessoas eram receptivas e, com a ajuda de outros, Graham começou a falar sobre questões mais amplas referentes à acessibilidade. Um exemplo foram os cabeçalhos da página principal, que eram caóticos. Ele corrigiu isso.

Naqueles primeiros dias, ele não conseguia ver diffs adequadamente: “Descobri que ao visualizar a fonte html e procurar as mudanças de diff no CSS, as mudanças de diff podem ser acessadas. Mas este método é problemático quando as pessoas adicionam ou removem quebras de linha quando fazem edições. Nestes casos, eu tenho que restaurar as quebras de linha para descobrir o que mais o editor mudou.”

Quais são as diferenças em relação à edição baseada em visão?

Quero saber mais sobre a experiência de edição de uma pessoa com deficiência visual. A diferença mais óbvia, diz ele, é que nada é sinótico: “Tudo é apresentado de forma muito linear, na ordem em que a página está escrita em html. Os botões que aparecem para as pessoas com visão no topo – incluindo os menus e a barra de pesquisa estão na parte inferior quando você usa o JAWS. Sob eles, na parte inferior, estão os itens que você vê na margem esquerda.” Eu percebi que ele usa uma metáfora visual (“na parte inferior”, não “no fim”) para se expressar de uma maneira mais fácil de entender para as pessoas com visão. Graham acrescenta: “As imagens, é claro, são apenas parte do fluxo linear de sintaxe”. Ele faz a parte chata de manutenção e substituição de imagens, mas compreensivelmente isto é uma parte menor do seu trabalho.

Graham acha mais fácil editar depois de copiar o conteúdo do modo de edição e colar em um arquivo de texto simples. Ele pode alternar entre uma wiki e um arquivo de texto porque, usando o JAWS, ele não precisa procurar os lugares equivalentes em cada um. Ele configurou seu JAWS para uma exibição padrão linha por linha (em áudio). “Você pode passar palavra por palavra, frase por frase, parágrafo por parágrafo, se quiser, usando as teclas de seta como modificadores. E você pode saltar entre os títulos das seções.”

No entanto, não é um sistema perfeito e Graham considera frustrante o lento progresso no conjunto de recursos do JAWS ao longo dos anos.

Surpreendentemente, sua velocidade de leitura pode ser de até 500 palavras por minuto – prestando a devida atenção, ele ressalta. “Eu não fico mais rápido desde 2003 e esta velocidade é típica de usuários de computadores com deficiência visual.” Eu ouço um exemplo no contexto da conversa. Parece um discurso incrivelmente rápido, distorcido, sem modulações, que para e começa quando quer. Mas o que é uma confusão auditiva para mim é um fluxo de informação super-rápido e claro para alguém que usa isto anos. Esta é a ponte de Graham para o mundo. O JAWS sinaliza que uma palavra começa com letra maiúscula aumentando a altura com que lê a palavra. O tom das perguntas de sim ou não (em páginas de discussão) sobe exatamente como ocorre quando falamos. Está com sotaque da costa leste dos Estados Unidos por sua escolha (“O sotaque britânico soa falso e horrível por algum motivo”, diz ele).

No final da entrevista, não pude resistir a lhe perguntar sobre os modos sensoriais em que ele sonha. Ele diz: “Eu acho que é mais fortemente auditivo e tátil do que para uma pessoa com visão. Se for espacial, não é espacial de forma visual.” Em seguida, ele me manda um link para um artigo on-line sobre o assunto.

Tony Souter é um editor da Wikipédia.

Imagem: Graham87 at Dubai Museum (cropped).jpg, por Linda Pearce, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons.

*Este texto foi originalmente publicado no blog da Fundação Wikimedia em 6 de março de 2017.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s