Intercom 2017: América Latina e divulgação científica

Na semana passada, entre os dias 3 e 9 de setembro, aconteceu em Curitiba, Paraná, o 40º Congresso Nacional de Ciências da Comunicação. Assim como em 2009, o evento se passou no campus da Universidade Positivo. Neste ano, o CEPID NeuroMat enviou os pesquisadores Daniel Dieb e Giulia Ebohon para apresentarem os respectivos artigos. Eles também participaram de eventos e mesas relacionados à divulgação científica. Esta é a primeira das postagens que irá falar sobre a Intercom.

Na sexta pela manhã ocorreu uma sessão conjunta dos grupos de pesquisa de América Latina e Divulgação Científica, na qual participou como conferencista Luisa Massarani, pesquisadora da Fiocruz e diretora-executiva da Red Pop-Unesco, rede de popularização da ciência e da tecnologia para a América Latina e o Caribe. Deste trabalho, Luisa trouxe o estudo que fez sobre a consolidação da pesquisa em ciência e mídia como campo de pesquisa na América Latina.

Os dados apresentados por Luisa fazem um panorama sobre a pesquisa acadêmica no campo de mídia e ciência. São abordados temas como as atividades práticas realizadas, a metodologia usada nas pesquisas, em quais países e instituições os artigos são produzidos, além de abordar a parte da acessibilidade em museus. Entre os apontamentos feitos por Luisa, destaca-se o baixo número de publicações que tratam do fazer jornalístico e do jornalista em relação à ciência.

Luisa também destacou que poucos artigos são de revisão de literatura, sendo que a maior parte é voltado para a análise de como a ciência é comunicada. Nestes, em geral, usa-se análise de discurso, conteúdo e enquadramento de mensagem. Além disso, poucos pesquisadores de comunicação tratam da produção e recepção na divulgação científica. Ainda segundo os dados de Luisa, os artigos são essencialmente publicados em revistas de nível B1.

No intuito de indicar possíveis caminhos para a incrementar os estudos sobre divulgação científica, Luisa crê que seja necessário mais interação entre os autores, pesquisas aprofundadas sobre o circuito comunicativo e, por fim, ferramentas que proporcionem maior diversidade metodológica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s