O processo de copyright das pinturas do Museu do Ipiranga

Júnior,_José_Ferraz_de_Almeida_-_Partida_da_Monção
O quadro “Partida da Moção”, de Almeida Júnior, foi uma das obras carregadas na Wikimedia Commons pela equipe NeuroMat, através da parceria com o Museu Paulista da USP (Crédito: Wikimedia Commons / Domínio Público / Acervo do Museu Paulista da USP)

* Por Giovanna Fontenelle

A terceira etapa na parceria do Museu Paulista com o NeuroMat é o carregamento de todo o acervo de quadros em domínio público da instituição no Commons, a plataforma multimídia dos projetos Wiki, e no Wikidata. Para esta atividade, o Ipiranga forneceu os dados de 1054 imagens, entre pinturas à óleo, estudos e desenhos.

Entretanto, do total disponibilizado, somente 717 obras estavam efetivamente digitalizadas. Deste número, apenas 223 estão domínio público e já foram carregadas. Outras 412 ainda não podem ser utilizadas no Commons e 102 têm autores desconhecidos e têm chances de carregamento eventualmente.

A exceção fica por conta de 25 imagens pertencentes aos três artistas contratados pelo próprio museu para realizar pinturas encomendadas para a instituição. São eles Tarsila do Amaral, Henrique Manzo e José Wasth Rodrigues. Os quadros desses pintores serão carregados pela equipe NeuroMat em breve, com a licença CC BY-SA 4.0.

RUA DO ROSÁRIO, 1858_RODRIGUES, JOSÉ WASTH
“Rua do Rosário, 1858”, pintura de José Wasth Rodrigues, que foi carregada, em 2017, na Wikimedia Commons pela equipe NeuroMat (Crédito: Wikimedia Commons/ José Wasth Rodrigues CC BY-SA 4.0/ Acervo do Museu Paulista da USP)

Antes do carregamento dessas pinturas no Commons, era necessário ter certeza que de as obras realmente estavam em domínio público. Entretanto, isso não foi uma tarefa fácil, já que esta informação baseia-se no ano de falecimento do autor da obra e a maior parte dos artistas desse lote têm pouca ou nenhuma informação sobre eles em livros ou na internet — ainda mais a sua data de morte. Alguns nem estavam com o nome correto.

Para provar o domínio público de cada um dos autores foi preciso realizar uma pesquisa profunda à procura de seus nomes verdadeiros e datas de falecimento. O Museu Paulista chegou a indicar o volume Pintura Acadêmica: Obras Primas de uma coleção paulista, 1860-1920, de Dominique Edouard Baechler, para a busca.

No final, chegou-se ao total de 223 pinturas e 53 artistas. Saiba mais sobre as pinturas deste carregamento neste post.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s