Mapas interativos, agora na sua língua – Parte 1/2

Disponível recentemente em todas as wikis da Fundação Wikimedia: mapas incorporáveis que tornam o mundo um pouco mais fácil de entender.

  • Por Joe Matazzoni, Fundação Wikimedia

Imagine que você precisasse aprender sobre uma terra estrangeira, mas o único mapa que você tivesse fosse escrito em uma linguagem misteriosa que você não soubesse ler. Isso pode soar como um plot twist de uma história de aventura, mas na verdade é a situação em que os visitantes dos projetos Wikimedia – incluindo a Wikipédia – frequentemente se encontravam até recentemente.

Uma extensão chamada Kartographer permite que os wikimedistas criem mapas interativos simplesmente fornecendo a longitude e a latitude de um local. O serviço é alimentado por dados geográficos do projeto de mapeamento de código aberto OpenStreetMap. Esses mapas do Kartographer fornecem uma valiosa forma de informação visual, mas até agora eles sofriam com uma limitação comum à maioria dos projetos do OpenStreetMap: os mapas eram exibidos no idioma do território mapeado, e não no idioma do leitor. O mapa da Ásia abaixo demonstra o problema. Para compreendê-lo plenamente, um leitor teria que saber nada menos que sete sistemas de escrita diferentes.

Um exemplo de como os mapas wiki eram exibidos antes da internacionalização. Rotulado em sete sistemas de escrita distintos (da direita para a esquerda): japonês, coreano, latino (para o Vietnã), chinês, laosiano, tailandês e birmanês. Visite o mapa dinâmico e leia mais sobre suas licenças de direitos autorais.

Outro problema com os mapas do Kartographer foi que, até recentemente, o serviço completo não estava disponível na maioria das Wikipédias. Os editores nessas wikis poderiam colocar links para mapas interativos, mas não tinham o recurso “mapframe”, que permite incorporar mapas diretamente em uma página.

Um desejo realizado

Em 2017, a comunidade de usuários de mapas se uniu a uma proposta na Community Wishlist Survey que solicitava melhorias no Kartographer, tornando-o o item mais votado do ano da lista. O principal objetivo da proposta era consertar o Kartographer para que os mapas fossem exibidos no idioma do leitor. Em janeiro desse ano, a equime de Colaboração da Fundação recebeu a tarefa de resolver este e outros problemas com o Kartographer, e o projeto Map improvements 2018 nasceu.

A reformulação do Kartographer para que ele exibisse mapas em praticamente todos os caracteres e idiomas do planeta foi um desafio significativo. Fui informado de que não há outro serviço de mapeamento que tenha tentado. Mas depois de muito trabalho meticuloso, em maio a comunidade de mapas teve o seu desejo realizado com o lançamento da “internacionalização de mapas”. Ao mesmo tempo, o projeto Map Improvements entregou a habilidade de incorporar mapas em uma página wiki às 277 Wikipedias que não tinham o recurso anteriormente, incluindo a Wikipédia anglófona. Agora, mapas como o abaixo – que não mostra mais uma babel de idiomas e alfabetos – podem ser exibidos em quase todas os wikis da Wikimedia.*

O mesmo mapa após a internacionalização. Todos os rótulos estão no idioma da wiki – inglês, neste caso. Visite o mapa dinâmico e leia mais sobre suas licenças de direitos autorais.

Nas semanas desde que lançamos mapas internacionalizados para todos os projetos wiki, os usuários já colocaram mais de 60.000 novos mapas em páginas wiki. Esses grandes números são possíveis por causa de predefinições, que os voluntários podem codificar para puxar coordenadas geográficas do Wikidata automaticamente e gerar mapas em centenas ou mesmo milhares de páginas de uma só vez. Para citar alguns exemplos, olhando apenas para Wikipedias que não tinham mapframe anteriormente: coreanos agora usam mapframe para mostrar a localização das estações de metrô, italianos estão mapeando estádios de futebol (veja ilustração), wikipedistas ingleses estão traçando estradas e bengalis estão apontando os sites de universidades americanas.

Que os usuários estão espalhando mapas interativos em torno das wikis em grandes números não é uma surpresa, uma vez que eles oferecem muitas vantagens. Conforme demonstrado pelos exemplos das predefinições citadas, os mapas mapeados são mais fáceis de gerar do que os mapas de localizadores anteriores, que tiveram que ser criados como gráficos e carregados individualmente. Eles fornecem mais informações aos leitores, já que clicar em um mapa aparece em uma janela maior, onde ele pode ser ampliado e deslocado para mostrar detalhes ou contexto. E, é claro, é menos provável que os mapas dinâmicos se tornem desatualizados à medida que as bordas, nomes de lugares e layouts de página mudam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s