A terceira área expositiva da exposição NeuroMat

* Por Giovanna Fontenelle

O CEPID NeuroMat realiza, atualmente, um projeto de exposição científica, com o intuito de atuar ainda mais na difusão do conhecimento em neuromatemática. Por enquanto, os objetos do evento estão programados para serem divididos em três áreas expositivas: (1) córtex, (2) cérebro estatístico e (3) como fazer estatísticas sobre o cérebro.

Na terceira área expositiva, a intenção é desenvolver um objeto que ajude na compreensão estatística dos desafios científicos do CEPID NeuroMat. Um exemplo é o Fla-Flu do cérebro, que ilustra a Lei dos Grandes Números.

Referências para a construção deste objeto são o texto “Fla-Flu no Cérebro”, redigido por Antonio Galves e publicado na revista Mente & Cérebro, aqui, e o filme que foi realizado a partir desse texto, aqui.

As outras áreas expositivas foram exploradas em posts do blog Traço de Ciência. Acesse o primeiro neste link e, o segundo, aqui.

Anúncios

A segunda área expositiva da exposição NeuroMat

* Por Giovanna Fontenelle

O CEPID NeuroMat realiza, atualmente, um projeto de exposição científica, com o intuito de atuar ainda mais na difusão do conhecimento em neuromatemática. Por enquanto, os objetos do evento estão programados para serem divididos em três áreas expositivas: (1) córtex, (2) cérebro estatístico e (3) como fazer estatísticas sobre o cérebro.

Na segunda área, o cérebro estatístico, planeja-se exemplificar o conceito de cérebro estatístico. Para esta seção, espera-se usar o Jogo do Goleiro, como objeto, assim como concertos de música.

O Jogo do Goleiro está associado ao estudo do aprendizado estrutural. Este objeto integra uma linha principal de pesquisa do CEPID NeuroMat. Já nos concertos, a ideia é trabalhar com piano e música no estilo jazz.

A primeira área expositiva foi explorada em outro post do blog Traço de Ciência. Acesse-o aqui.

A primeira área expositiva da exposição NeuroMat

* Por Giovanna Fontenelle

O CEPID NeuroMat realiza, atualmente, um projeto de exposição científica, com o intuito de atuar ainda mais na difusão do conhecimento em neuromatemática. Por enquanto, os objetos do evento estão programados para serem divididos em três áreas expositivas: (1) córtex, (2) cérebro estatístico e (3) como fazer estatísticas sobre o cérebro.

A primeira área, o córtex, trabalhará com neuroanatomia e fisiologia. Por enquanto, esta seção conterá dois possíveis objetos: o Holograma e o Grafo (ou rede) de Hebb.

A intenção do Holograma é representar uma coluna vertical. Este objeto contará com uma estrutura para mostrar o sistema de neurônios disparando de forma nivelada.

Cientificamente, trata-se da elaboração de uma simulação computacional do modelo com 105 neurônios. A referência científica central do objeto é Galves & Löcherbach (2013) e artigos subsequentes.

O responsável pela simulação será Antonio Carlos Roque da Silva Filho. O objeto físico será projetado e realizado por Juan Ojea.

Já o Grafo de Hebb tem a intenção de exemplificar o princípio de Donald Hebb, desenvolvido em 1948: “neurons which fire together wire together.”

A ideia é construir um sistema de múltiplas cordas coloridas e luminosas, as quais o público teria que encaixar em determinados locais para conectar a rede e levar a disparos. Esta estrutura será projetada e montada por Antonio Galves e Juan Ojea.

As outras áreas expositivas foram exploradas em posts do blog Traço de Ciência. Acesse a segunda aqui e, a terceira, neste link.

As iniciativas GLAM na palestra ARTEFoco, da USCS

Palestra_na_USCS
Giovanna Fontenelle, Thomaz Pacheco e Caio Bruno no evento ARTEFoco na Universidade São Caetano do Sul (Crédito: Wikimedia Commons/Joalpe – Own work, CC BY-SA 4.0)

No dia 15 de maio de 2018, a Universidade de São Caetano do Sul realizou o evento ARTE Foco. Para falar sobre as iniciativas GLAM (Galeries, Libraries, Archives and Museums), da Wikipédia, a jornalista e bolsista do CEPID NeuroMat, Giovanna Fontenelle, foi convidada.

Durante sua fala, a bolsista abordou o histórico dos GLAM no mundo, o seu início e alguns participantes bastante relevantes da iniciativa. Além disso, também tratou do seu próprio envolvimento com os projetos Wikimedia, sobretudo sua atuação junto ao GLAM desenvolvido com o Museu Paulista da USP.

Como o público do evento era composto por estudantes universitários, muitos não conheciam todas as plataformas Wikimedia. Por isso, também foi apresentado o contexto geral do funcionamento da Wikipédia, assim como outros projetos ligados ao site.

Já que o tema principal da palestra era arte na região do ABC de São Paulo, principalmente na cidade de São Caetano do Sul, a bolsista buscou mostrar como a Wikipédia e o Wikimedia Commons podem ser plataformas que a população pode usar para se apropriar das obras de arte derivadas da região, assim como ferramentas para o carregamento de itens pelos próprios estudantes ali presentes, ajudando a conectar a cidade à Wikipédia.

Para servir como exemplo, a bolsista mostrou o carregamento de imagens de obras de arte do Museu Paulista e como essa iniciativa ajudou a conectar a instituição à plataforma, assim como auxiliou no aumento do conhecimento e das informações disponíveis online sobre o museu e a história do Brasil.

No evento, também estavam presentes Caio Bruno, supervisor do Museu Histórico Municipal e assessor de Comunicação da Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul, e Thomaz Pacheco, galerista e curador da Pinacoteca de São Bernardo do Campo e fundador da Galeria OMA.