A junção de dois projetos Fapesp

IMG_20171206_164635417
Prévia de duas folhas que serão usadas separadamente em dois vídeos

O vídeo é um dos recursos mais importantes de um curso online e à distância. Se bem realizada, a estética audiovisual pode aumentar o interesse e a compreensão do aluno sobre um determinado assunto. Além disso, ele é capaz de comprimir páginas de texto em alguns poucos minutos. Sabendo das potencialidades do vídeo, o NeuroMat utiliza o vídeo para tratar de temas dos módulos do curso de introdução ao jornalismo científico que está em elaboração.

Continue Lendo “A junção de dois projetos Fapesp”

Anúncios

Linhas em mãos, câmera em ação

Unknown-1

Por: Giulia Ebohon

Com o roteiro em mãos e o esboço dos desenhos prontos, a próxima etapa para a produção do vídeo Plasticidade Cortical Pós Lesão do Plexo Braquial foi a gravação do vídeo. Assim como nas outras produções, utilizamos a técnica time-lapse que dá um efeito acelerado às imagens.

Continue Lendo “Linhas em mãos, câmera em ação”

Lesão no plexo braquial: artigo em linhas

Unknown

Por Giulia Ebohon

O esforço para aplicar o conceito de Imagem Complexa determinou todo o processo de criação dos desenhos que formam o terceiro vídeo do projeto Neuromatemática Representada. Assim, tentando nos distanciar da representação ilustrativa do artigo que serviu de base para o vídeo, escolhemos usar linhas para representá-lo.

Continue Lendo “Lesão no plexo braquial: artigo em linhas”

Imagem complexa e a difusão científica

 

van gogh
foto: reprodução/Youtube/IlustrandoHistória

Por Giulia Ebohon

A maneira como nós interagimos com as imagens está em constante transformação. As novas tecnologias abriram espaço para outras formas de utilizar as imagens. Elas passam, por exemplo, a adquirir movimento e a serem pensadas em conexão com outras imagens.

Considerando que as imagens desempenham um papel importante na nossa forma de experimentar a vida em sociedade, uma das questões que se coloca é se o uso da imagem pela ciência acompanha essas novas faces comunicativas que presenciamos hoje em dia.

Continue Lendo “Imagem complexa e a difusão científica”

Licença aberta e recursos educacionais abertos

Plataformas de MOOCs, cursos online abertos e massivos, como Udacity ou Coursera, associam-se à instituições de ensino para a criação das aulas, cujo conteúdo por ter licença aberta ou fechada. A Wikiversity, plataforma wiki de educação ligada à Wikipedia e onde será colocado o curso de jornalismo científico, requer que o conteúdo tenha licença aberta. As imagens e os vídeos criados e usado devem ter, portanto, licença aberta, o que também os caracterizaria como Recursos Educacionais Abertos (REA).

Continue Lendo “Licença aberta e recursos educacionais abertos”

Revista Pesquisa FAPESP: Produção científica acessível

*Por Fabrício Marques

O Brasil se destaca no panorama internacional do acesso aberto, movimento lançado no início dos anos 2000 com o objetivo de tornar a produção científica disponível on-line e sem custo para os leitores. Segundo dados compilados pelo grupo de pesquisa espanhol Scimago, 33,5% dos artigos de autores brasileiros indexados na base de dados Scopus em 2016 foram divulgados em periódicos que oferecem livremente para leitura na web todo o seu conteúdo assim que ele é publicado, num modelo conhecido como “via dourada”. Trata-se da maior proporção entre as 15 nações com maior volume de produção científica cadastrada na Scopus. O país também se distingue no ranking das nações com maior número de periódicos científicos de acesso aberto (ver quadros).

Continue Lendo “Revista Pesquisa FAPESP: Produção científica acessível”

Revista Pesquisa FAPESP: Desafios globais da divulgação científica

*Por Patricia Santos

Compartilhar e explicar para públicos variados os avanços científicos que surgem cotidianamente nas diversas áreas do conhecimento são desafios comuns a cientistas e comunicadores de todo o mundo. A dificuldade em conseguir financiamento para essas atividades também. Para apresentar e debater experiências de divulgação, a União Europeia financiou por meio do programa Erasmus+ um evento de formação de divulgadores científicos. Realizado entre 3 e 12 de julho na cidade de Maratona, na Grécia, o STEAM Summer School resulta de parceria entre as universidades de Malta (República de Malta), Haag-Helia (Finlândia), Rhine-Waal (Alemanha), Edimburgo (Escócia), Associação Helênica de Jornalistas de Ciência Science View (Grécia) e a União Europeia de Associações de Jornalistas de Ciência.

Continue Lendo “Revista Pesquisa FAPESP: Desafios globais da divulgação científica”