Disparidades de gênero na ciência

*Por Miréia Figueiredo

Na reunião da equipe de difusão dessa semana (11/03), a antiga bolsista do CEPID NeuroMat Marília Carrera apresentou o primeiro capítulo da sua dissertação de mestrado. O trabalho, defendido em 2020, tem como título “A Representação das Mulheres pelo Jornalismo Científico: Uma Análise das Revistas Pesquisas FAPESP e Superinteressante” e foi realizado sob a orientação da Professora Pós-Doutoranda Cilene Victor.

A jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero integrou a equipe de difusão entre os anos de 2016 e 2017. E, como parte da sua bolsa, melhorou a qualidade de verbetes sobre matemática na Wikipédia. Alguns desses verbetes são: Distribuição normal e Educação Matemática.

Durante sua fala, foram apontadas algumas disparidades de gênero dentro da comunidade científica. Uma delas, por exemplo, é a maioria de homens em cargos de liderança em associações científicas, tais como a Academia Brasileira de Ciência (ABC) e a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). A concentração de mulheres atuando nas ditas “ciências moles” e de homens nas “ciências duras” também foi um temas abordados.

Nova legenda do Cérebro Estatístico

* Por Fernanda Volchan

É com alegria que informo que o vídeo “O Cérebro Estatístico” produzido pelo CEPID NeuroMat agora conta com legendas em inglês, além das legendas em português anteriormente adicionadas. Este é um passo importante para que o vídeo possa ser difundido internacionalmente.

O vídeo explora a conjectura do cérebro estatístico, que é uma linha de pesquisa central do CEPID NeuroMat. Os pesquisadores Antonio Galves e Claudia Vargas nos ajudam a entender os conceitos por trás desta ideia e os experimentos de pesquisa desenvolvidos.

Organizando os trabalhos para o semestre

*Por Miréia Figueiredo

Hoje, foi a primeira reunião do ano da equipe de difusão. Nela, conhecemos a nova pesquisadora de jornalismo científico, Camilla Tsuji e compartilhamos algumas das tarefas para esse novo semestre. No meu caso, continuo com o desenvolvimento do curso na plataforma da Wikiversidade como parte do meu projeto prático.

Além disso, escreverei mais um artigo. Dessa vez, ao invés de apresentar em congresso, penso em submeter em alguma revista científica. O tema que pesquisarei também é mais próximo do meu projeto prático. Vou investigar como os cursos da Wikiversidade fazem uso de recursos multimídia.

A Camilla será a primeira aluna do curso, sendo assim seus comentários e sugestões serão muito importantes para completá-lo. Por isso irei acompanhar seu desempenho a cada módulo e faremos reuniões ocasionais para discutir os conteúdos das aulas.

Publicação de dados no Zenodo

*Por Miréia Figueiredo

No início do mês, eu e Fernanda Volchan tivemos uma reunião com Éder Porto para que ele nos apresentasse a plataforma Zenodo. O repositório de acesso aberto e uso geral, desenvolvido pelo programa europeu OpenAIRE, seria uma ótima forma de disponibilizarmos os dados utilizados em nossos artigos submetido ao congresso Intercom.

Como comentado em outras ocasiões, nós duas consultamos algumas dezenas de artigos para embasar a nossa pesquisa. Mais especificamente, 30 no artigo que escrevi e 41 no artigo escrito por Fernanda. Orientadas por João Peschanski a publicar os dados coletados, compreendemos que essa abertura permite que nossas investigações sejam replicadas e/ou falseadas.

Tal postura vai ao encontro da prática de ciência aberta defendida pelo CEPID NeuroMat. Até o momento, nossa página de dados publicada no Zenodo foi visualizada 20 vezes. Poderemos acompanhar a evolução desse número e do número de downloads dos arquivos ao longo do tempo.

Podcasts científicos

Imagem de Daniel Friesenecker por Pixabay

*Por Miréia Figueiredo

Nesta sexta-feira, 02/10, tive uma reunião virtual com Eduardo Vicente para discutirmos o novo tópico do curso Introdução ao Jornalismo Científico, que estou desenvolvendo na Wikiversidade. No módulo “6-  Mídias, Linguagens e Prática do Jornalismo Científico”, será adicionado um tópico sobre o uso de podcasts para a divulgação científica.

Vicente, então, compartilhou algumas ideias e materiais para que pudessem ser aproveitados na elaboração deste tópico. Introduzir o assunto contextualizando historicamente a criação do formato para, a partir disso, indicar exemplos de podcasts científicos será a estratégia adotada para a escrita do conteúdo.

O podcast “A Matemática do Cérebro”, do núcleo de difusão do NeuroMat, será um dos programas indicados. Além disso, como tarefa final do módulo, será proposta uma comparação entre diversos programas, delimitando, assim, público-alvo, gênero, aspectos positivos e negativos.