Minha experiência como bolsista de jornalismo científico no NeuroMat

* Por Thais May Carvalho

No final desta semana chegará ao fim minha bolsa do Programa José Reis de Incentivo ao Jornalismo Científico. Me juntei à equipe de difusão científica do NeuroMat em junho de 2019. Nesse um ano e dois meses de trabalho, fui responsável pela publicação de 55 posts neste blog, a criação de dois artigos acadêmicos (um sobre realidade virtual e outro sobre divulgação científica no YouTube) e a produção de 28 vídeos no canal do NeuroMat no YouTube, entre eles estão lives de eventos que aconteceram no centro, vídeos em 360 graus, a série Faísca NeuroMat, entre muitos outros.

Por conta disso, durante minha estada no NeuroMat foi possível colocar em prática e aprimorar ainda mais habilidades que havia aprendido durante a faculdade de jornalismo, como a edição de vídeos, a pré-produção de conteúdo, a escrita acadêmica e jornalística e a atividade de entrevista, por exemplo.

Mas a minha experiência dentro do CEPID NeuroMat não se traduz somente nessas publicações. Neste período eu entrei em contato profundo com o meio acadêmico, e assim passei a entender melhor o que é fazer ciência e como é ser um cientista no Brasil. Quando uma descoberta sai no jornal, nem sempre pensamos na quantidade de pessoas envolvidas nesse processo, nos anos de trabalho que levaram até o momento da publicação ou nos obstáculos (sejam eles burocráticos ou no desenvolvimento da pesquisa) que são encontrados no meio do caminho. Porém, observando de perto o dia-a-dia dos pesquisadores do NeuroMat, a minha perspectiva sobre essa questão se ampliou.

Além disso, pude conhecer cientistas das mais diversas áreas, como biólogos, matemáticos, físicos, neurocientistas e cientistas da computação. Dessa forma, seja por meio de entrevistas ou de conversas informais nos corredores, entrei em contato com áreas do conhecimento que até então eram estranhas para mim, e isso também ajudou a ampliar meu universo científico. 

De forma geral, pensando na perspectiva de uma comunicadora, essa experiência foi de extrema importância para minhas atividades futuras, sejam elas na área acadêmica ou no jornalismo.

Revista Pesquisa FAPESP: Disseminação desigual – pt. 1

*Por Rodrigo de Oliveira Andrade

O reúso de dados de pesquisa vem crescendo, mas ainda está longe de se consolidar no ambiente científico. A prática, que consiste em fazer estudos aproveitando dados gerados em experimentos anteriores de outros pesquisadores, dissemina-se mais efetivamente nas ciências exatas e biológicas, enquanto enfrenta resistência nas ciências sociais. Em geral, os pesquisadores que trabalham com informações obtidas por meio de modelos computacionais ou sensores remotos se sentem mais confortáveis em reaproveitar dados de terceiros. Essa é uma das conclusões de um artigo publicado na revista PLOS ONE pela cientista de dados Renata Curty, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), no Paraná.

Continue Lendo “Revista Pesquisa FAPESP: Disseminação desigual – pt. 1”

Doutoranda do IME colabora com edição do verbete Teorema da Bayes na Wikipédia e comenta a diferença entre frequentistas e bayesianos em estatística

Simone Harnik. Créditos: arquivo pessoal

Por Marília Carrera

Na última segunda-feira (12/6), aconteceu a gravação do verbete Teorema de Bayes, na reta final do projeto de pesquisa Matemática Falada: Audiodescrição de Verbetes de Probabilidade e Estatística. Enquanto os artigos anteriores foram revisados pelo professor Anatoly Yambartsev, o verbete Teorema de Bayes foi revisto pela doutoranda do Instituto de Matemática e Estatística da Universidade de São Paulo (IME-USP) Simone Harnik. De maneira semelhante aos artigos anteriores, a melhoria do verbete Teorema de Bayes envolveu a tradução do texto do Inglês para o Português disponível na Wikipédia.

Continue Lendo “Doutoranda do IME colabora com edição do verbete Teorema da Bayes na Wikipédia e comenta a diferença entre frequentistas e bayesianos em estatística”

CEPID NeuroMat fala sobre a Wikipédia a estudantes da ETEC Jornalista Roberto Marinho

Estudantes da ETEC Jornalista Roberto Marinho. Créditos: Sturm/Wikimedia Commons/CC BY-SA 4.0

Por Marília Carrera

Na quarta–feira (14/06), a bolsista da área de difusão científica do Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática (CEPID NeuroMat) Marília Reinato Carrera e o assistente de comunicação Célio Costa Filho apresentaram aos estudantes da ETEC Jornalista Roberto Marinho a Wikipédia e os seus possíveis uso em educação e em pesquisa.

Continue Lendo “CEPID NeuroMat fala sobre a Wikipédia a estudantes da ETEC Jornalista Roberto Marinho”

NeuroMat promove encontro de cultura matemática na USP

cmb-poster
Por Equipe de Difusão

Em maio, o CEPID NeuroMat irá promover um encontro especial de pesquisadores e professores de diversas instituições na Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP). O evento “Cultura Matemática no Brasil: diagnósticos e perspectivas”, acontecerá no dia 16 de maio, e tem apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e da FEUSP.

Continue Lendo “NeuroMat promove encontro de cultura matemática na USP”