Mapas interativos, agora na sua língua – Parte 2/2

Para ler a primeira parte do texto, visite Mapas interativos, agora na sua língua – Parte 1/2

Limitações e Soluções Alternativas

Como a Wikipédia, o OpenStreetMap (OSM) é um projeto de código aberto, o que significa que seus dados de mapa, incluindo dados de nomes, são criados colaborativamente por voluntários. Quais nomes estão disponíveis em quais idiomas variam consideravelmente de idioma para idioma e de lugar para lugar. Em geral, os nomes de países, estados, províncias e grandes cidades estão presentes em muitos idiomas, enquanto cidades menores e características geográficas podem ou não estar disponíveis no idioma desejado. A tabela abaixo mostra os pontos fortes relativos a “dados de nome multilíngues”, como são conhecidos, nos 25 idiomas OSM mais amplamente disponíveis.

Com a internacionalização, o Kartographer tenta apresentar mapas na linguagem de conteúdo da Wiki onde o mapa aparece. Quando o software encontra um local ou outro recurso de mapa para o qual não consegue achar um nome no idioma desejado, ele é o mais amigável possível: primeiro idiomas configurados como substitutos para o idioma solicitado, depois para qualquer nome transliterado no idioma no mesmo alfabeto e, finalmente, para o idioma do território mapeado.

Joe Matazzoni, CC BY-SA 4.0

 

A disponibilidade de dados multilíngues no OpenStreetMap varia consideravelmente de idioma para idioma. Quanto mais traduções houver em um idioma, maior a probabilidade de que um determinado recurso de mapa seja exibido nesse idioma. (Dados do OSM, abril, 2018).

Este sistema funciona melhor em algumas situações que em outras. Quando os resultados são insatisfatórios, existem algumas coisas que você pode fazer:

* Adicionar os nomes ausentes ao OSM no seu idioma. Fazer isso não é difícil, mas primeiro reserve um tempo para aprender um pouco sobre as práticas recomendadas da OSM nesse tópico. Por exemplo, você deverá fornecer apenas nomes que sejam consagrados pelo tempo e tradicionais em seu idioma, evitando novas traduções e transliterações.
* Usar um parâmetro recém-criado, lang = “xx”, que permite especificar um idioma específico para seu mapa (onde xx representa os códigos curtos usados para identificar cada idioma, pt-br para português do Brasil, por exemplo).
* Use o valor “local” com o parâmetro acima para, essencialmente, sair da internacionalização, exibindo o mapa na(s) língua(s) do território mapeado, da seguinte forma: lang = “local”.
* Altere a sequência de fallback de seu idioma, possivelmente adicionando um idioma comumente traduzido à lista (isso exigirá um consenso da comunidade).

A página do projeto Map Improvements 2018 inclui uma série de posts que detalham os comos e porquês dessas várias abordagens, incluindo: este post e este outro, sobre os usos de lang = “local”; e este sobre o motivo pelo qual algumas wikis podem querer mudar suas linguagens de fallback.

As ferramentas de mapa do Editor Visual permitem que você defina a localização de um mapa apenas arrastando e ampliando. Você também pode definir o tamanho, idioma e alinhamento e adicionar marcações informacionais. Aqui o usuário delineou o estado de Nevada e estabeleceu um marcador para Las Vegas. Screenshot, leia mais sobre suas licenças de copyright.

Coloque seu projeto no mapa

O envolvimento do Map Improvements 2018 chega a uma conclusão no final de junho. Além dos recursos de internacionalização sobre os quais temos falado e algumas outras correções necessárias para a experiência do usuário, um grande foco do projeto foi modernizar e atualizar o software Kartographer para que a equipe de Engenharia de Leitura possa manter a tecnologia daqui para frente (aqui está a página do recém criado projeto Wikimedia Maps, onde os usuários irão acompanhar e discutir o trabalho em andamento).

Se você costuma trabalhar em uma das 277 Wikipédias que nunca tiveram mapas mapframe embutidos, é muito fácil testar esses novos recursos. O Editor Visual oferece ferramentas para criar mapas básicos (veja a ilustração). Uma página de ajuda do Kartographer recém-reescrita explica os recursos do Editor Visual e demonstra anotações mais avançadas e outros recursos.

É um mundo amplo e o mapeamento é uma ótima maneira de explorá-lo e entendê-lo um pouco melhor. Esperamos que esse novo recurso incentive alguns de vocês a fazer exatamente isso.

Joe Matazzoni é gerente de produtos da Wikimedia Foundation. O projeto Map Improvements 2018 não poderia ter sido bem-sucedido sem contribuições generosas de conselho e programação de voluntários amantes de mapas, incluindo Yurik, framawiki, Naveenpf, TheDJ, Milu92, Atsirlin, Evad37, Pigsonthewing, Mike Peel, eranroz, Gareth e Abbe98. Obrigado a eles e a todos que emprestaram as mãos para esse trabalho.

Anúncios

Mapas interativos, agora na sua língua – Parte 1/2

Disponível recentemente em todas as wikis da Fundação Wikimedia: mapas incorporáveis que tornam o mundo um pouco mais fácil de entender.

  • Por Joe Matazzoni, Fundação Wikimedia

Imagine que você precisasse aprender sobre uma terra estrangeira, mas o único mapa que você tivesse fosse escrito em uma linguagem misteriosa que você não soubesse ler. Isso pode soar como um plot twist de uma história de aventura, mas na verdade é a situação em que os visitantes dos projetos Wikimedia – incluindo a Wikipédia – frequentemente se encontravam até recentemente. Continue Lendo “Mapas interativos, agora na sua língua – Parte 1/2”