Entendendo o PISA

*Por Miréia Figueiredo

Na última quinta-feira (13/8), no encontro semanal da equipe de difusão, o supervisor Fernando da Paixão apresentou um panorama do PISA. Fernando estuda essa avaliação há muitos anos e tenta, a partir dos resultados, pensar e propor formas de melhorar a qualidade do ensino básico no Brasil.

O PISA avalia o desempenho de alunos em áreas como matemática, ciência e leitura e é aplicado a cada dois anos. Na última edição, em 2018, dentre os 79 países participantes, o Brasil figurava entre as últimas posições nos três tipos de conhecimento avaliados. Sendo o 70º colocado em matemática, 66º em ciência e 57º em leitura.

Reprodução: BBC (https://www.bbc.com/portuguese/brasil-50646695)

Alguns tópicos citados durante a apresentação como causas desse resultado foram: a baixa qualidade dos livros didáticos e também um desajuste na formação dos professores que tendem a associar o aprendizado sempre ao que acontece nas salas de aula. Dessa forma, muitas vezes, subestima-se o que pode ser feito em ambientes pedagógicos não-convencionais, como a internet. Há ainda que se lembrar da baixa remuneração dos docentes brasileiros em comparação aos países que ocupam posições superiores na classificação.

Por fim, Fernando chamou a atenção para o fato de que até mesmo as escolas particulares não têm boa avaliação nesse exame. É evidente, então, que se trata de um problema estrutural no país e precisa do esforço de muitos agentes para começar a ser solucionado.

Muitas linhas de pensamento e ideias de como direcionar os investimentos nesse setor acabam gerando uma tensão no meio. Por outro lado, existe um consenso geral sobre o papel da educação no desenvolvimento econômico e social de um país. “Na área da educação, existem opiniões diversas, mas acho que não tão diferentes”, Fernando conclui.

Como funciona a categorização interna das obras do Museu do Ipiranga

Graças a uma parceria, o NeuroMat desenvolve um projeto que pretende carregar todo o acervo do Museu Paulista da USP no Commons, a plataforma multimídia dos projetos Wiki. Para alcançar este objetivo, a equipe atuante utiliza o Icono, o banco de dados do Ipiranga e do Museu Republicano.

Continue Lendo “Como funciona a categorização interna das obras do Museu do Ipiranga”

Revisão: Economia Política

Por Cassidy Villeneuve*

Qual é a natureza da relação entre política e economia? Como nossas vidas são influenciadas por esta intersecção? Estas são questões exploradas pela disciplina de Economia Política do Professor Mark Cassell entre setembro e dezembro do ano passado na Universidade Estadual de Kent. Seus alunos ampliaram significativamente artigos existentes e criaram novos como parte de sua atividade com Wikipédia.

Continue Lendo “Revisão: Economia Política”

Revisão: História do Gênero e das Mulheres Norte-Americanas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por Shalor Toncray*

A história está cheia de mulheres fortes e complexas. Não importa para que parte da história você olhe, são altas as probabilidades de que você encontre uma mulher que fez uma diferença significativa. Independentemente de suas contribuições merecerem elogios ou críticas, você não pode negar que algumas das pessoas mais fascinantes da história são mulheres. Em alguns casos, estas mulheres se arriscaram a cair no ostracismo ou pior, pois suas ações contrariaram os papéis de gênero esperados em seu tempo e sua cultura. Como tal, não surpreende que a turma da Professora Tamar Carroll do Instituto de Tecnologia de Rochester tenha como foco a História do Gênero e das Mulheres Norte-Americanas.

Continue Lendo “Revisão: História do Gênero e das Mulheres Norte-Americanas”

Melhorando biografias de mulheres na Wikipédia

Por Cassidy Villeneuve*

Apenas cerca de 17% das biografias na Wikipédia são sobre mulheres. Isto é um problema. Se uma das fontes mais populares de informação em todo o mundo não é representativa para todas as pessoas, os milhões de leitores que fazem buscas na Wikipédia todo mês não estão obtendo a imagem completa do conhecimento por aí.

Continue Lendo “Melhorando biografias de mulheres na Wikipédia”