A terceira área expositiva da exposição NeuroMat

* Por Giovanna Fontenelle

O CEPID NeuroMat realiza, atualmente, um projeto de exposição científica, com o intuito de atuar ainda mais na difusão do conhecimento em neuromatemática. Por enquanto, os objetos do evento estão programados para serem divididos em três áreas expositivas: (1) córtex, (2) cérebro estatístico e (3) como fazer estatísticas sobre o cérebro.

Na terceira área expositiva, a intenção é desenvolver um objeto que ajude na compreensão estatística dos desafios científicos do CEPID NeuroMat. Um exemplo é o Fla-Flu do cérebro, que ilustra a Lei dos Grandes Números.

Referências para a construção deste objeto são o texto “Fla-Flu no Cérebro”, redigido por Antonio Galves e publicado na revista Mente & Cérebro, aqui, e o filme que foi realizado a partir desse texto, aqui.

As outras áreas expositivas foram exploradas em posts do blog Traço de Ciência. Acesse o primeiro neste link e, o segundo, aqui.

Anúncios

A segunda área expositiva da exposição NeuroMat

* Por Giovanna Fontenelle

O CEPID NeuroMat realiza, atualmente, um projeto de exposição científica, com o intuito de atuar ainda mais na difusão do conhecimento em neuromatemática. Por enquanto, os objetos do evento estão programados para serem divididos em três áreas expositivas: (1) córtex, (2) cérebro estatístico e (3) como fazer estatísticas sobre o cérebro.

Na segunda área, o cérebro estatístico, planeja-se exemplificar o conceito de cérebro estatístico. Para esta seção, espera-se usar o Jogo do Goleiro, como objeto, assim como concertos de música.

O Jogo do Goleiro está associado ao estudo do aprendizado estrutural. Este objeto integra uma linha principal de pesquisa do CEPID NeuroMat. Já nos concertos, a ideia é trabalhar com piano e música no estilo jazz.

A primeira área expositiva foi explorada em outro post do blog Traço de Ciência. Acesse-o aqui.

A primeira área expositiva da exposição NeuroMat

* Por Giovanna Fontenelle

O CEPID NeuroMat realiza, atualmente, um projeto de exposição científica, com o intuito de atuar ainda mais na difusão do conhecimento em neuromatemática. Por enquanto, os objetos do evento estão programados para serem divididos em três áreas expositivas: (1) córtex, (2) cérebro estatístico e (3) como fazer estatísticas sobre o cérebro.

A primeira área, o córtex, trabalhará com neuroanatomia e fisiologia. Por enquanto, esta seção conterá dois possíveis objetos: o Holograma e o Grafo (ou rede) de Hebb.

A intenção do Holograma é representar uma coluna vertical. Este objeto contará com uma estrutura para mostrar o sistema de neurônios disparando de forma nivelada.

Cientificamente, trata-se da elaboração de uma simulação computacional do modelo com 105 neurônios. A referência científica central do objeto é Galves & Löcherbach (2013) e artigos subsequentes.

O responsável pela simulação será Antonio Carlos Roque da Silva Filho. O objeto físico será projetado e realizado por Juan Ojea.

Já o Grafo de Hebb tem a intenção de exemplificar o princípio de Donald Hebb, desenvolvido em 1948: “neurons which fire together wire together.”

A ideia é construir um sistema de múltiplas cordas coloridas e luminosas, as quais o público teria que encaixar em determinados locais para conectar a rede e levar a disparos. Esta estrutura será projetada e montada por Antonio Galves e Juan Ojea.

As outras áreas expositivas foram exploradas em posts do blog Traço de Ciência. Acesse a segunda aqui e, a terceira, neste link.

O local da exposição do CEPID NeuroMat

Parque_Cientec_da_USP_-_46
Entrada do Parque CienTec (Crédito: Wikimedia Commons/Joalpe – Own work, CC BY-SA 4.0)

* Por Giovanna Fontenelle

O CEPID NeuroMat realiza, atualmente, um projeto de exposição científica, com o intuito de atuar ainda mais na difusão do conhecimento em neuromatemática. No momento, a equipe NeuroMat está em negociação para decidir sobre o possível local do evento.

Por enquanto, o principal espaço sugerido para a iniciativa é o Parque de Ciência e Tecnologia da USP (Parque CienTec). Trata-se de um museu da Universidade de São Paulo, dirigido por Alessandra Fernandes Bizerra.

O Parque CienTec é uma instituição cultural e um museu a céu aberto, que tem como intuito atuar na difusão da ciência. A instituição atua nas áreas de física, meteorologia, microbiologia, geofísica e matemática. Seu foco é são crianças e jovens, estudantes do ensino fundamental e médio. Porém, também recebe pesquisadores e acadêmicos, que desenvolvem seus estudos no local.

As exposições projetadas no parque funcionam de forma interativa, com o intuito de despertar o interesse científico já na idade de formação educacional e profissional. O envolvimento do CEPID NeuroMat atuará justamente neste sentido, mas na área científica na qual atua.

No dia 15 de maio de 2018, membros do NeuroMat visitaram o Parque CienTec para conhecer os limites do local, assim como seus prédios e salas, com o intuito de estudar o melhor espaço para a exposição.

A visita foi fotografada e as imagens estão disponíveis nesta categoria da Wikimedia Commons.

A visita feita pelo NeuroMat no Parque CienTec

Parque_Cientec_da_USP_-_27
Alessandra Bizerra, diretora, apresentando a maquete do CienTec a Antonio Galves, Claudia Vargas e Giovanna Fontenelle (Crédito: Wikimedia Commons/Joalpe – Own work, CC BY-SA 4.0)

* Por Giovanna Fontenelle

A equipe NeuroMat, composta por Antonio Galves, Claudia Vargas, João Alexandre Peschanski e Giovanna Fontenelle, realizou uma visita ao Parque CienTec, no dia 15 de maio de 2018. O intuito da ida era conhecer a área e determinar se a exposição de difusão científica do CEPID NeuroMat poderia efetivamente tomar forma no local.

A visita também foi acompanhada Alessandra Bizerra, diretora do CienTec, e por Juan Ojea, artista plástico que desenvolverá os objetos da exposição.

Durante o percurso, os envolvidos conheceram vários prédios e salas do parque, além de ver o trabalho desenvolvido pela instituição. Com a visita, foi possível entender melhor a dimensão espacial que a exposição poderia ocupar.

Não houve uma decisão final sobre o melhor espaço para a exposição. Porém, na ocasião, foi criado o verbete da Wikipédia sobre o Parque CienTec, ainda em construção.

A visita foi fotografada e as imagens estão disponíveis nesta categoria, no Wikimedia Commons.

O projeto de exposição do CEPID NeuroMat

* Por Giovanna Fontenelle

No final de 2017, membros do NeuroMat, entre eles Antonio Galves e Claudia Vargas, investigavam maneiras em que o CEPID poderia contribuir ainda mais com a difusão científica e educacional. Desta intenção, surgiu a ideia de elaborar uma exposição, com o intuito de colaborar com a disseminação de informações sobre neurociência e matemática.

Meses depois, uma parceria foi proposta com o Parque de Ciência e Tecnologia da USP (Parque CienTec), museu da Universidade de São Paulo dirigido por Alessandra Fernandes Bizerra. A parceria culminaria na inauguração de um espaço expositivo e educativo, sob a curadoria do CEPID NeuroMat no Parque CienTec.

As exposições do CienTec funcionam de forma interativa, despertando o interesse científico na idade de formação educacional e profissional. O envolvimento do CEPID NeuroMat atuaria neste sentido, incentivando o interesse e a compreensão na área na qual atua.

Os objetos da exposição estão programados para compor, até o momento, três áreas expositivas. São elas o (1) córtex, (2) cérebro estatístico e (3) como fazer estatísticas sobre o cérebro.

O projeto da exposição está sendo montado por Antonio Galves, diretor do CEPID NeuroMat, professor do IME-SP e líder do projeto da Exposição NeuroMat-CienTec.

Também participam do projeto: Alessandra Bizerra, diretora do Parque CienTec e professora do IB-USP; Fernando da Paixão, coordenador de difusão do CEPID NeuroMat e professor do IF-UNICAMP; Antonio Carlos Roque da Silva Filho, coordenador de inovação do CEPID NeuroMat e professor da FFCLRP-USP; Claudia Vargas, pesquisadora principal do CEPID NeuroMat e professora do IBCCF-UFRJ; e Juan Ojea, artista plástico e consultor, que atuará no planejamento e construção dos objetos que comporão a exposição.

A equipe de difusão envolvida no projeto é composta por: João Alexandre Peschanski, supervisor de comunicação do CEPID NeuroMat e professor da Faculdade Cásper Líbero; Giovanna Fontenelle, jornalista e bolsista BJC-FAPESP no CEPID NeuroMat; e Célio Costa Filho, historiador e assistente de difusão científica no CEPID NeuroMat.

Por dentro do cérebro: segundo vídeo da Neuromatemática Representada

Por Giulia Ebohon

O MAV (Museu de Anatomia Veterinária), em parceria com o Cepid NeuroMat, está organizando a exposição Por Dentro do Cérebro, que se propõe a explicar a relação entre a massa corporal e a masssa cerebral de animais, bem como entender o formato e organização do cérebro diante da história evolutiva de cada espécie.

Continue Lendo “Por dentro do cérebro: segundo vídeo da Neuromatemática Representada”