O décimo episódio do Faísca NeuroMat

Na próxima terça-feira, 18 de agosto, às 18h (horário de Brasília), acontecerá o nono episódio do Faísca NeuroMat. O programa será ao vivo, sendo transmitido pelo Facebook do NeuroMat, com a possibilidade de interação e perguntas do público. Também estará ao vivo no reprodutor abaixo, através do canal do CEPID no YouTube.

 Este décimo episódio discutirá qual é o papel das imagens e das representações na divulgação científica nas redes. Serão apresentadas evidências de que elas vão além daquilo que os olhos veem, pois existe toda uma ecologia nos meios digitais que estão relacionadas aos metadados e ao ambiente colonizado da internet, o que dificulta a disseminação das informações científicas. O episódio será apresentado pelo jornalista João Alexandre Peschanski, da Faculdade Cásper Líbero, e por Fernando da Paixão, professor da UNICAMP.

O Faísca NeuroMat é uma série de vídeos, voltados para um público amplo, que tem como objetivo apresentar ao público conceitos científicos, relacionando-os com questões que estão em destaque nos noticiários.A série já conta com nove episódios, apresentados por Aline Duarte, Florencia Leonardi, Antonio Galves, todos professores do IME-USP, Rafael Stern, da UFSCar, Claudia Vargas, da UFRJ, Natália Mota, da UFRN, Oswaldo Baffa, da USP-FFCLRP, Maria Elisa Pimentel Piemonte, da FMUSP, e Kádmo Laxa, doutorando no IME-USP. Os nove vídeos estão disponíveis no canal do NeuroMat no YouTube.

Apresentação dos encaminhamentos do projeto à equipe de difusão

*Por Miréia Figueiredo

Na última reunião semanal da equipe de difusão (03/09), apresentei aos colegas os encaminhamentos do meu projeto teórico. Depois de analisarmos os anais de três congressos (Intercom, ABCiber e Compós), eu e Fernanda encerramos a coleta com 111 artigos a serem consultados. Essa base de dados servirá tanto para a minha pesquisa quanto para a dela, por isso, dividiremos as leituras.

Na apresentação, contei sobre a minha dificuldade, no início das leituras, de encontrar artigos que abordassem todos os tópicos da minha pesquisa. Enquanto alguns se concentravam, exclusivamente, nas explicações teóricas sobre fake news, por exemplo, outros, só tocavam na questão do jornalismo científico sem se aprofundar no assunto da desinformação.

O artigo que transformou esse cenário foi “A Ciência e a Mídia: A propagação de Fake News e sua relação com o movimento Anti-Vacina no Brasil”, escrito por Luiza Saraiva e Joana de Faria para o Intercom nacional do ano passado. A partir dele, então, pude formular perguntas que guiariam minhas investigações pelos outros artigos.

Assim, inicio uma nova etapa da pesquisa. Agora, com uma leitura mais focada, com uma divisão de artigos mais precisa (eu e Fernanda leremos 47 artigos cada) e com datas definidas. Nossos artigos serão submetidos ao Intercom nacional no começo de outubro.

Os elementos da metodologia científica

Galileu mostrando ao Doge de Veneza como usar o telescópio – Giuseppe Bertini / Domínio público

*Por Miréia Figueiredo

Minha tarefa mais recente do projeto prático tem sido elaborar o conteúdo do primeiro módulo do curso de Introdução ao Jornalismo Científico na Wikiversidade. Este primeiro módulo se concentra em apresentar a Metodologia e a Filosofia da Ciência.

Assim, comecei a desenvolver o tópico “4. Os elementos da metodologia científica: observação, hipótese, experimentação, análise e publicação”. Para esse tema, consultei o livro “O que é ciência, afinal?”, de Alan Chalmers, recomendado pelo pesquisador Daniel Dieb. No entanto, uma única fonte, como já era de se esperar, não seria suficiente para abarcar a complexidade do assunto.

A partir de algumas pesquisas pela internet, então, consegui acessar livros como “Metodologia do trabalho científico”, de Antonio Joaquim Severino e “Fundamentos da Metodologia Científica”, de Eva Lakatos. Mas talvez a fonte que mais trouxe uma visão crítica sobre o tema tenha sido Fernando da Paixão.

Eu e o supervisor da Equipe de Difusão do NeuroMat tivemos uma reunião pelo Google Meets na quarta-feira (26) para justamente pensarmos formas de melhorar o conteúdo desse tópico. Enquanto a literatura apontava para um caminho pragmático e segmentado do método científico, o ponto central da fala de Fernando foi sobre os diversos métodos aplicados pelas diferentes ciências e como a metodologia científica não se trata de uma fórmula única.

O módulo já foi bastante aperfeiçoado desde quando comecei a escrevê-lo. Segue, agora, para uma fase de análise, feita por João Peschanski, que irá avaliar quais ajustes ainda precisam ser feitos. Por ora, posso dizer que ouvir de um cientista, mesmo que intermediado por uma tela, quais procedimentos seguir para se produzir ciência chamou minha atenção para questões que nenhum dos livros de referência tinha chamado até então.

O nono episódio do Faísca NeuroMat

Na próxima terça-feira, 18 de agosto, às 18h (horário de Brasília), acontecerá o nono episódio do Faísca NeuroMat. O programa será ao vivo, sendo transmitido pelo Facebook do NeuroMat, com a possibilidade de interação e perguntas do público. Também estará ao vivo no reprodutor abaixo, através do canal do CEPID no YouTube.

Notícias e redes sociais se influenciam mutuamente, provocando um grande número comentários e fluxo de dados na rede. Mas como a matemática pode nos ajudar a compreender este fenômeno? Este será o assunto do nono episódio, apresentado por Kadmo Laxa, doutorando em estatística do IME-USP, e por Fernando da Paixão, professor da UNICAMP. 

O Faísca NeuroMat é uma série de vídeos, voltados para um público amplo, que tem como objetivo apresentar ao público conceitos científicos, relacionando-os com questões que estão em destaque nos noticiários.

A série já conta com oito episódios, apresentados por Aline Duarte, Florencia Leonardi, Antonio Galves, todos professores do IME-USP, Rafael Stern, da UFSCar, Claudia Vargas, da UFRJ, Natália Mota, da UFRN, Oswaldo Baffa, da USP-FFCLRP, e Maria Elisa Pimentel Piemonte, da FMUSP. Os oito vídeos estão disponíveis no canal do NeuroMat no YouTube.

Apresentação do meu projeto de pesquisa

*Por Fernanda Volchan

Hoje tive o prazer de apresentar para os meus colegas de difusão o andamento do meu atual projeto de pesquisa.

Como eu mencionei em postagens anteriores, meu projeto de pesquisa sofreu diversas mudanças tanto no aspecto teórico quando no aspecto prático devido à pandemia de COVID-19 e conversas com pesquisadores do CEPID NeuroMat.

Minha pesquisa atual busca explorar algumas problemáticas da divulgação científica, fazendo uma revisão de literatura utilizando artigos do Intercom, Compos e ABCiber que abordam temas como divulgação científica, difusão científica, comunicação científica e popularização científica.

Estou realizando este trabalho de coleta de dados em conjunto com a bolsista Miréia Figueiredo, que também está produzindo um artigo focado em divulgação científica.